PLANO DE NEGÓCIOS: VOCÊ COM UM NEGÓCIO VENCEDOR!

  • 17 de janeiro de 2020

Modelos de negócios inovadores exigem cada vez mais dos empreendedores rápidas decisões durante todo o percurso e estruturação dos seus projetos, no entanto, pouco adianta ser ágil na execução sem que haja um plano a ser seguido para o negócio.

Antever oportunidades e ameaças, definir estratégias e planejar o modelo do negócio é o primeiro passo rumo ao sucesso, encontrando coerência entre as expectativas de mercado e os planos traçados para alcançar objetivos. Com planejamento, riscos são diminuídos e a empresa tem um direcionamento de quais caminhos seguir. Por isso, um bom planejamento torna-se essencial para a maturação e permanência de negócios no mercado.

O Plano de Negócios, ou Business Plan, consiste em uma ferramenta de gestão fundamental para todos os empreendedores que desejam por em prática suas ideias e, transformá-las em um negócio promissor. Pode e deve ser aplicada nos mais diferentes formatos e momentos do negócio, desde o seu nascimento e após atingir a maturidade, acompanhando as mudanças constantes, inevitáveis em um mercado dinâmico e em constante evolução.

A elaboração de um Plano de Negócios parte da reflexão completa sobre todas as etapas na concepção de um novo empreendimento – ou renovação de uma empresa já existente – e sobre as variáveis que podem interferir no sucesso do negócio, passando por análise de prováveis cenários futuros, do mercado onde se deseja atuar, do produto ou serviço que será disponibilizado aos usuários frente a outras alternativas, dos problemas e dores do público alvo, do processo produtivo e das tecnologias disponíveis, dentre diversos outros elementos. Para este processo de planejamento, diversas técnicas e ferramentas podem ser utilizadas e combinadas, incluindo pesquisas de mercado, reuniões de brainstorm, BSC, Canvas, BPM, construção de matriz BCG e SWOT, e diversos outros.

O resultado de um ciclo de planejamento de negócio deve ser registrado, para execução e controle, o que pode ocorrer por meio de um relatório descritivo ou até com o uso de outros modelos não tradicionais. O documento do Plano de Negócios serve tanto como base para disseminação de conhecimento, guia de implementação e acompanhamento de desempenho, quanto para apresentação a investidores e financiadores do negócio, por exemplo, que utilizarão estas informações para analisar o negócio e fazer seu juízo de valor. Para isso, sugere-se a estruturação detalhada do documento, contendo os pontos mais importantes levados em consideração no processo de planejamento e a lógica construída sobre eles para embasar o modelo de negócio; incluindo a discriminação da Análise do Mercado de Atuação, do Plano de Marketing, Operacional e Financeiro; a Análise Estratégica e a quantificação do plano, traduzindo-o em uma projeção de orçamento e resultados. Com estas etapas adequadamente construídas, é possível, diante de todas as informações levantadas, tomar decisões mais seguras sobre o negócio, sobre as expectativas de resultado econômico, até a valuation potencial do negócio.

Há diversas vantagens no processo de planejamento e de construção dos materiais, no entanto requer do empreendedor paciência e dedicação para sua elaboração, e contar com o apoio de profissionais administradores e especialistas em áreas críticas para o negócio facilita o processo e torna os resultados ainda mais seguros. Acredite: é melhor uma ferramenta de prevenção do que passar por todo o processo de abertura ou renovação de um empreendimento, investir tempo e recursos financeiros, para então, somente depois, descobrir na prática que não há espaço de atuação para o modelo de negócio no formato escolhido.

Por Pamela Silva.